Rss Feed
  1. Leve-me para Wonderland

    terça-feira, 3 de março de 2015


    “Alice: How long is forever?
    Foto: Nicoly Boaventura

    Já sentiu aquela sensação de que você nasceu no lugar errado? Que por algum motivo Deus escorregou na banana antes de te jogar no globo e por acidente você caiu no Brasil? Bom, é o que eu sinto e penso na maioria das vezes, esse lance de ser patriota aqui é muito complicado sabe, se fosse só pelas belezas e naturezas que aqui existem tudo seria simples. Eu amaria viver aqui, o Brasil é enorme e cheio de cultura boa, cheio de belezas naturais e não naturais... Mas de que adianta tudo isso quando os valores e pessoas que neste mesmo país habitam estão invertidos? Onde o poder e a ganância são campeões, onde todo mundo vê e sabe, e esfregam na nossa cara todo tipo de coisa ruim e corrupção e ainda assim tudo continua do mesmo jeito. Eu honestamente não entendo muito de política, essa coisa toda de direita e esquerda confunde meus pés, e esse nem é o foco do post, mas ela é uma das coisas que mais me envergonha em ser brasileira.

    Eu amo a Língua Portuguesa, sou apaixonada por seus autores e nunca poderei negar que Machado e Clarice foram meus principais motivos para me tornar uma escritora, jamais negarei de onde vim e a cultura pela qual fui imposta. Mas de toda extensão de cultura que esse gigante oferece só o que me encanta são as estórias de tais autores e alguns mais, o Bumba meu Boi e o conto da Vitória Régia. O Folclore em si me encanta muito, a música tão calma de acalentar num dia chuvoso ou coisa assim... Porém além disso, nada mais me agrada.

    Moro no estado de São Paulo e nunca saí daqui, não gosto do trânsito demasiado, odeio os trens atrasados, quando não somos obrigados a andar nos trilhos por falha, sempre tem falha, sempre! Chega a irritar, quem sai pra trabalhar nunca sabe se vai voltar, vivo, ou morto, não sabe. Não gosto de calor e ultimamente tá o maior calorão, não suporto o carnaval, ele já perdeu a essência dele há tempos. Você pode pensar que estou sendo radical, mas não estou, é o mais sincero e verdadeiro que consigo ser. Só que os problemas estão além das paredes de São Paulo, até porque se fosse só isso, era só mudar de Estado, não é mesmo?

    O País em que vivo é cercado de pobreza e desleixo, os governantes e demais pessoas que tem um certo "poder" sobre as coisas, abusam e somente usam tais privilégios para seu próprio benefício. Enquanto muitos estados do país estão sem água e as vezes sem energia tendo a mesma com a conta 3x mais cara (eu sei, porque eu pago conta de luz), agora me diz se isso se aplica também a essas pessoas ? Bom, eu duvido! Eles estão mais preocupados em roubar dinheiro e nos colocar pra pagar a conta, do que procurar soluções para os problemas do país.

    São fatos como esse e tantos outros, se eu fosse falar de tudo daria uma série de post (o que até não seria má ideia). Enfim, o que quero dizer com tudo isso é que não sou patriota, pode ser que um dia quando eu nem sabia o que era isso direito eu até fosse, mas hoje, completamente consciente de toda palhaçada que ronda meu querido Brasil, eu de fato não sou. 

    Quando houver alguma oportunidade de sair do Brasil, que seja por uma semana, doze dias ou um mês eu serei feliz, ver o quase que pouco verde que ainda resta do gigante lá do céu vai ser uma realização. Você pode pensar que eu sou reclamona e que é fácil só falar e falar e nada fazer, mas eu faço a minha parte dentro do que me cabe, porém uma andorinha não faz verão e quando o povo tenta fazer algo mais ousado é entregue a balas e cassetetes! Chega uma hora que cansa, e eu cansei daqui. Infelizmente.

    let me go
    Foto: Bruno Calderaro

    Não é crime sonhar com um lugar que tenha como principio a paz e a organização, em que mesmo que seja caro, que pelo menos funcione, que você sinta-se bem em dar seu precioso dinheiro em algo que claramente você vê que funciona!!! Em um lugar onde não tenha violência e que Professores sejam mais valorizados que políticos e em que o amor não seja descriminado, que a religião não ensine nada além de amor. Ou seja, que ser feliz seja objetivo, seja acessível. Então, leve-me para o País das Maravilhas, talvez lá seja meu lugar...

    Take me to Wonderland, I don't belong here!

    Thank you!
    Reações: 
    |
    | |


  2. 2 comentários:

    1. Natalia M disse...

      Adorei seu post! Eu sinto isso, de estar no lugar errado, frequentemente. Mas acho que tudo tem uma pontinha de razão, imagine que muitas coisas que vocês fez aqui, das quais sente falta, você só faria aqui, e certas coisas começam a fazer sentido. Tomando dimensões maiores, e falando dos problemas do Brasil, eu concordo, tem muitos, é até difícil ficar calado diante, e nem devemos, longe disso. Mas, não podemos nos iludirmos, e achar que isso é só aqui, nós é que não ficamos sabendo o que rola lá fora, EUA, Alemanha, China, os maiores países, todos tem seus problemas e suas vantagens. Mas vamos lá, perto do Brasil, eles são o paraíso. Este ano vou morar fora de casa, cursar licenciatura, escolha difícil, se considerarmos que o professor não é valorizado, mas eu creio que a mudança começa ali, e eu quero fazer parte disso. Belíssimo texto mesmo! Beijos
      Desfocando Ideias

    2. Admiro de verdade que existam pessoas como você este País, que querem um futuro, que ainda têm esperanças para esse grandão. E te incentivo a continuar, até porque você tem muito potencial e chances de brilhar na. As coisas hoje em dia não estão nada fáceis e realmente é verdade que se ir embora vou sentir muita falta de várias coisas aqui como a paçoca kk Mas é sério, algumas pessoas estão simplesmente estagnadas e posso ser pessimista e o que for, mas não vejo muita saída a não ser partir. Obrigada, e volte sempre!

    Postar um comentário